quinta-feira, 4 de julho de 2019

A imunidade parlamentar – art. 53, da CF “Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”. Essas prerrogativas são extensivas também aos vereadores dentro de seu município.
Fica claro que o legislador, quando criou essas prerrogativas, não imaginava o quanto tantos parlamentares não seriam merecedores, no futuro, de tão extensas garantias. Hoje vemos, de vereadores a senadores, quantos são indignos dessas prerrogativas. Ocupam a tribuna usando de palavras de baixo calão para caluniar e difamar pessoas honradas, dignas de todo o respeito, mas que ficam impossibilitadas de qualquer reação. Têm que amargar tudo indefesas. Um absurdo!

segunda-feira, 20 de maio de 2019


E se Mundo Novo tivesse adotado um sistema político socialista?
(Só para meus amigos de Mundo Novo).

            Vou relatar a história de alguns amigos imigrantes ou mundo-novenses que conheci e outros que ainda conheço, em Mundo Novo (os nomes são fictícios, mas os fatos são verdadeiros.)
1 – Joseph Carona chegou a Mundo Novo nos velhos tempos. Trouxe apenas uma pequena pasta onde guardava algumas jóias. Para sobreviver, passava de porta em porta oferecendo suas jóias à venda, que eram conhecidas com “bugigangas”. Quando o pequeno estoque esgotava ele partia para voltar após, trazendo novidades. Foi ficando em Mundo Novo e aqui passou toda a sua vida. Enquanto crescia, implantou em nossa terra, com recursos próprios, luz elétrica, água encanada e uma fábrica de laticínios. Morreu com a reputação de ser um dos maiores pecuaristas do município.
2 – Edilson Souto, mundo-novense de origem humilde, vítima das limitações da época, fez o caminho inverso. Ainda muito jovem, foi buscar melhores dias em outras terras. Lá estudou, formou-se em Direito e um belo dia aqui chegou como “doutor”. Não acreditaram nele. Duvidavam de seu título. E os clientes continuaram procurando dos advogados já bem sucedidos que aqui já advogavam há anos. Não se intimidou: redigia suas petições e pedia a um colega para assinar por ele. Começou a ganhar causas e dinheiro. Passou à dianteira dos mestres e em pouco tempo já se iniciava timidamente no comércio de gado. Está aí vivinho da silva, fazendo beiço para a advocacia e é um próspero pecuarista da região.
3 – Ivan André, também de Mundo Novo, estudou contabilidade, firmou-se no ramo pela sua competência, adquiriu um pedacinho de terra... que virou sítio, que virou fazendas. Suas fazendas são as mais bem administradas de nossa terra. Ele as cultivou com as próprias mãos, partindo com o raiar do dia, lançando sementes com as próprias mãos.
            Conheço muitos outros que também fizeram proezas, partindo sempre do nada.
            Nos dias atuais, vendo o Brasil capitalista seriamente ameaçado pela doutrina socialista, lembrei-me dos citados cidadãos, suas histórias fantásticas de conquistas e crescimento, com estariam se tivesse encontrado um Mundo Novo socialista? Não passariam hoje de empregados do governo, com assas cortadas, sem oportunidades de crescimento, pois pertenceriam a uma sociedade igualitária, sem classes sociais, onde os bens não seriam seus, mas da sociedade e gerenciados pelo Estado.  
            Eu tinha um professor de direito, financeiramente bem situado, mas que tinha ideias sócio-comunistas. E ele nos dizia: “um dos maiores absurdos de capitalismo é a herança. Nada nos pertence, toda herança deveria ficar para o Estado.
            Fico vendo as filmagens dos países socialistas que ainda resistem sem recorrer a institutos capitalistas: ruas com carros velhos, televisão controlada e em preto e branco, muitos cidadãos sem estímulo para produzir, porque seus sonhos era construir um patrimônio próprio, para deixar para seus filhos...
            Sei que meus amigos “vermelhos” vão me barbarizar por este escrito onde eu concluo: como deve ser triste e enfadonho viver num país socialista!
            Mundo Novo (BA), 20 de maio de 2019.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Às vezes fico pensando como estaria o Brasil se o PT e coligados tivessem ganho as últimas eleições. É que o governo petista investiu pesado na Venezuela e continua apoiando o país vizinho. Lula já declarou que “Reconhecer Guaiadó é pouca vergonha”. Então estaríamos juntos. Só que a Venezuela nos deve setecentos e noventa e cinco milhões de dólares. Está com uma inflação anual de 2.500.000% (a maior já vista no mundo). 87% da população estão em situação de pobreza. E nós, com “sapato roto e pé doente”, como estaríamos?

terça-feira, 30 de abril de 2019


Mesmo leigos, devíamos estudar um pouco a Genética Comportamental. Como seríamos mais tolerantes e compreensíveis para com o defeito dos outros! “Cerca de metade de nossas características comportamentais, encontram-se sob a influência direta da genética”. Encontramos em nossos filhos, tantas vezes, nossos defeitos ou nossas virtudes. Defeitos ou virtudes que, muitas vezes, vêm de nossos antepassados! Não devíamos ser mais tolerantes para com os defeitos alheios? Pense nisso.

sexta-feira, 19 de abril de 2019


Assisti, hoje, emocionado, à procissão de Ramos. Uma multidão tomou a Avenida Sete de ponta a ponta. O mesmo povo que, solidário,
marchou com Cristo sobre Jerusalém. Mas, aquela multidão não teve o poder de convencimento daquela outra, que, postada defronte do Supremo Tribunal, gritava incontida: "Livre Barrabás e crucifica Jesus". E dois Ministros, embora não vissem no Réu nenhuma culpa, mandaram açoitar Jesus e soltar Barrabás. Assim tem sito durante toda a história da humanidade. Os profetas foram todos condenados. Se o homem tivesse sido criado por Lúcifer, a história humana seria bem mais fácil de ser entendida.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019


AVISO À ALA DA DIREITA: sou pela democracia liberal-cristã. Pela livre iniciativa e pela propriedade privada. Pelo estado de direito e pelo capitalismo. Considero-me, assim, da direita-moderada, que luta pela assistência social e pelo nacionalismo. Não me identifico com a extrema-direita. Não tenho compromisso de fidelidade com nenhum político da direita. Onde eu achar que há erro, vou denunciá-lo. Que fique bem claro.
(Publicado no Facebook no dia 18.02.19)

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Acho que a nova República brasileira foi proclamada com o surgimento da Lava Jato. Só acho que os ladrões de colarinho branco não deviam ir para a cadeia, mas devolver o que furtaram com juros, correção monetária e juros e prestar serviços gratuitos à comunidade. Deixemos as cadeias para os ladrões que ROUBAM (subtraem o patrimônio alheio mediante violência), mas, os matam para roubar não merecem viver! 15.11.18

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

UMA REPÚBLICA DESVIRTUADA - Nos ensinamentos de Roque Antônio Carrazza, eminente professor de Direito Constitucional, "República é o tipo de governo, fundamentado na igualdade formal das pessoas, em que os detentores do Poder Político exercem-no em caráter eletivo, representativo, transitório, e com RESPONSABILIDADES" (destaque nosso). Lembrei-me disso diante de recente publicação do Comentarista Político, professor Marco Antônio Villa, referindo-se ao Orçamento de 2016 do Supremo Tribunal Federal, de meio bilhão de reais, com um número médio de 2.450 funcionários, uma média de 222 funcionários por Ministro, e mais um grande número de mordomias. Esse é o orçamento de apenas um ministério, sem falar nos orçamentos do Senado Federal, da Câmara Federal dos Deputados etc. etc...Essa é a República que visa o interesse comum dos cidadãos. Em 12.11.18

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Há poucos messes eu defendi neste espaço a necessidade de uma emenda constitucional onde estatuísse que nenhum poder poderia legislar em causa própria. Está aí o exemplo: o Supremos Tribunal Federal, legislando em causa própria, aumentou o salário de seus ministros, acabando de arrombar a situação financeira do Brasil. O povo não se manifestou nas ruas, está exausto depois de uma maldita campanha eleitoral. 08.11.18

sábado, 3 de novembro de 2018

Viram o susto que Lula nos pregou nessas eleições? Só porque ele investiu em JUSTIÇA SOCIAL em seu primeiro mandato, os pobres não o esqueceram, e ele ameaçou, sozinho, os resultados das eleições (Haddad só cresceu depois que ele manifestou o seu apoio pessoal). O nosso mal é só pensarmos em mordomias. Os "vermelhos" se nutrem do desespero dos carentes. Anotem aí. 03.11.18.